Tratamento da Queratose Actínica e Doença de Bowen

Queratose Actínica

A queratose actínica deve ser tratada pelo seu potencial de se transformar em carcinoma espinocelular. Mas como este risco é baixo, os tratamentos são geralmente realizados para evitar maiores cicatrizes ou marcas que possam causar deformações.

A queratose actínica é tratada com criocirurgia ou cremes, como fluorouracil tópico (5-FU), imiquimod, diclofenaco ou ingenol mebutate. Estes tratamentos têm o objetivo de destruir a área afetada da epiderme, a camada mais externa da pele. Os vasos sanguíneos e vasos linfáticos, que podem servir de via de disseminação das células cancerosas para todo o corpo, não estão presentes nesta camada, então destruir as áreas afetadas da epiderme geralmente implica na cura da queratose actínica.

Outras terapias locais, como excisão tipo shaving, eletrodissecação, curetagem, terapia fotodinâmica também são tratamentos utilizados.

Doença de Bowen

A doença de Bowen ou carcinoma espinocelular in situ é geralmente tratada por excisão simples.

Outras opções são a eletrocoagulação, curetagem, radioterapia, quimioterapia tópica e criocirurgia. A cirurgia a laser e a terapia tópica podem ser consideradas em situações especiais.