Sobre o Câncer de Pele Melanoma

O melanoma é um câncer que se origina e desenvolve nos melanócitos. Como a maioria das células do melanoma produz melanina, geralmente os tumores são de cor marrom ou preta. No entanto, alguns melanomas não são pigmentados, podendo ser de cor rosa, bege ou branco.

O melanoma pode se desenvolver na pele de qualquer parte do corpo, mas é mais propenso a aparecer em locais como o tronco (local mais comum em homens), as pernas (local mais frequentemente nas mulheres), o pescoço e o rosto.

Pessoas com pele mais pigmentada têm um risco menor de melanoma nos locais mais comuns, mas qualquer pessoa pode desenvolver esse tipo de câncer nas palmas das mãos, plantas dos pés, e sob as unhas. Os melanomas nessas áreas respondem por uma porcentagem muito maior de casos em pessoas de raça negra do que em pessoas de raça branca.

Melanomas também podem se formar em outras partes do seu corpo, como olhos, boca, órgãos genitais e região anal, mas estes são muito menos frequentes do que o melanoma da pele.

O melanoma é menos comum do que o câncer de pele não melanoma de células escamosas e basocelular, mas é mais agressivo. Assim como o basocelular e o de células escamosas, o melanoma é quase sempre curável em seus estágios iniciais. Mas, é muito provável que se dissemine para outras regiões do corpo se não for diagnosticado precocemente.

Sobre o Câncer de Pele Basocelular e Espinocelular

Os principais tipos de câncer de pele são:

 

Carcinoma Basocelular

As células da região mais profunda da epiderme são redondas e conhecidas como células basais. Cerca de 80% dos cânceres de pele se desenvolvem a partir deste tipo de célula e são denominados carcinomas basocelulares. Na maioria das vezes, o carcinoma basocelular se desenvolve na região da cabeça e pescoço.

Esse tipo de câncer no passado era diagnosticado quase que exclusivamente em pessoas mais velhas, mas atualmente já é feito o diagnóstico em pessoas mais jovens, provavelmente devido à maior exposição ao sol.

O carcinoma basocelular tem um crescimento lento, e raramente se espalha para os gânglios linfáticos ou outras partes do corpo. Entretanto, se não for tratado, pode disseminar-se para outros tecidos e órgãos.

 

Carcinoma de Células Escamosas

Cerca de 20% dos cânceres de pele são carcinomas de células escamosas, também chamados de carcinomas espinocelulares. Eles têm origem na camada mais superficial da epiderme.

Geralmente aparece em áreas do corpo exposta ao sol, como rosto, orelhas, lábios, pescoço e no dorso da mão. Pode também surgir em cicatrizes antigas ou feridas crônicas da pele em qualquer parte do corpo e até nos órgãos genitais. Às vezes pode se iniciar em queratoses actínicas.

Os carcinomas espinocelulares são mais propensos a crescerem nas camadas mais profundas da pele e a se disseminarem para outros órgãos do que os cânceres basocelulares, embora isso ainda seja raro.

Queratoacantoma – São tumores, em forma de cúpula, encontrados na pele exposta ao sol. Eles têm uma fase de crescimento rápido, um período estacionário e um período de involução espontânea. Muitos queratoacantomas regridem ou mesmo desaparecem espontaneamente, ao longo do tempo, sem qualquer tratamento. Mas, alguns continuam crescendo, podendo até se espalhar para outro órgãos. Como, muitas vezes, é difícil de prever seu crescimento, são tratados como câncer de pele de células escamosas.

 

Melanoma

O melanoma tem origem nos melanócitos, células produtoras de melanina, que dão cor à pele. Os melanócitos também podem formar as pintas, que são tumores benignos. O melanoma é menos comum do que o de células basais e escamosas, mas são mais propensos a se disseminarem se não tratados.

 

Cânceres de Pele menos Comuns

Outros tipos de câncer de pele não melanoma incluem:

  • Câncer de Pele de Células de Merkel.

  • Sarcoma de Kaposi.

  • Linfoma de pele.

  • Tumores anexiais de pele.

  • Vários tipos de sarcomas.

Juntos, esses tipos representam menos de 1% de todos os cânceres de pele.

Sobre o Câncer de Pele de Células de Merkel

O carcinoma de células de Merkel é um tipo raro de câncer de pele que começa quando as células de Merkel crescem fora de controle. Como as células são um tipo de células neuroendócrinas, às vezes é denominado carcinoma neuroendócrino da pele. Outro nome para o carcinoma de células de Merkel é carcinoma trabecular.

O carcinoma de células de Merkel é muito menos comum do que a maioria dos outros tipos de câncer de pele, mas é um dos tipos mais agressivos. Esse tipo de câncer tem maior probabilidade de se disseminar para outras partes do corpo do que outros tipos de câncer de pele se não diagnosticado no início, e pode ser muito difícil de ser tratado se já está disseminado.

Esse tipo de câncer se inicia, com mais frequência, em partes do corpo expostas ao sol, como face (o local mais comum), pescoço e braços. Mas, pode começar em qualquer lugar no corpo. No carcinoma de células de Merkel, geralmente, aparecem nódulos ou edema firme, rosa, vermelho ou roxo na pele. Geralmente não são dolorosos, mas podem crescer rapidamente e às vezes pode formar úlceras ou feridas.

Embora quase todos os carcinomas de células de Merkel comecem na pele, uma pequena porcentagem se inicia em outras partes do corpo, como na parte interna do nariz ou do esôfago.

Fonte: American Cancer Society (20/05/2016)