Principais Dados Estatísticos sobre o Câncer de Pele Basocelular e Espinocelular

O câncer de pele basocelular e espinocelular é o mais comum de todos os tipos de câncer. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima para 2014 e 2015, que sejam diagnosticados 98.420 novos casos nos homens e 83.710 nas mulheres no Brasil.

O número de casos de cânceres de pele vem aumentando nos últimos anos. Isso é, provavelmente, devido à combinação de um melhor diagnóstico do câncer de pele, pessoas expostas por mais tempo ao sol, e ao fato de viverem mais tempo.

Morte por esses tipos de câncer é incomum. Acredita-se que cerca de 2.000 pessoas morrem a cada ano de câncer de pele não-melanoma, e essa taxa vem caindo nos últimos anos, nos Estados Unidos. A maioria das pessoas que morrem são idosos, que provavelmente só consultaram um médico com a doença avançada. Outros pacientes com maior probabilidade de morrer de câncer de pele são aqueles cujo sistema imunológico é suprimido, como aquelas que fizeram transplantes de órgãos.

O número exato de pessoas que desenvolvem ou morrem de cânceres de pele basocelular e espinocelular anualmente é desconhecida.