Inverno 

Não importa quantas camadas de roupa estamos usando, a área da cabeça e do pescoço tende a permanecer exposta à radiação ultravioleta do sol durante todo o ano.

Com a temperatura caindo, você deve estar bem agasalhado contra o frio. Mas você está protegido do sol? Não importa quantas camadas de roupa estamos usando, uma parte do corpo – a área da cabeça e do pescoço – tende a permanecer exposta à radiação ultravioleta (UV) do sol durante todo o ano. Não por coincidência, o rosto, cabeça e pescoço são os locais onde a maioria dos cânceres de pele ocorre.

O lábio inferior, que recebe maior exposição ao sol, é especialmente vulnerável ao carcinoma epidermoide, o segundo tipo de câncer de pele mais comum. Proteja seus lábios dos danos provocados ​​pelo sol com protetores labiais.

Durante o verão, muito se fala dos raios UV e seus efeitos em nossa pele. Para evitar danos nocivos à pele, é recomendado o uso do protetor solar. Com a chegada do inverno, acabamos relaxando seu uso por achar que no inverno a radiação UV é mais fraca e não oferece riscos à pele. O que não sabemos é que seus efeitos também ocorrem durante o inverno e não necessita ter sol para que isso ocorra.

Nessa estação, os efeitos dos raios UV são praticamente iguais ao verão. A radiação UV que chega a atingir a terra é dividida em raios UVA e UVB que ao atingir a pele acabam provocando lesões como queimaduras, envelhecimento cutâneo precoce, manchas, rugas, sardas, e câncer de pele.

Os efeitos da radiação UV provocados na pele são cumulativos durante a vida, por isso, mesmo nos dias nublados, assim como nos ensolarados, é recomendado o uso contínuo de protetor solar.

A exposição aos raios ultravioleta é um risco em qualquer estação do ano. Infelizmente as pessoas tendem a não associar os dias mais nublados ou mais frios do ano, como os do inverno, com os efeitos nocivos provocados pelo sol, principalmente entre 10h e 16h.

A maior parte das pessoas não relaciona o inverno com um risco para o câncer de pele, mas é preciso lembrar que os efeitos nocivos do sol para a visão e para a pele podem ser muito importantes, ou seja, sem proteção durante os meses de inverno, o risco aumenta.

A seguir veja algumas dicas de como se proteger da radiação ultravioleta quando estiver ao ar livre:

  • Procure uma sombra. Uma forma de limitar a exposição à radiação ultravioleta é evitar ficar exposto por muito tempo diretamente à luz solar, especialmente entre às 10 h e 16 h, quando à radiação UV é mais intensa.
  • Use roupas adequadas. As roupas fornecem diferentes níveis de proteção à radiação UV, por exemplo, camisas de mangas compridas, calças compridas ou saias longas oferecem mais proteção, as cores escuras também protegem mais do que as cores claras. Tecidos firmes protegem melhor do que o vestuário entrelaçado assim como o tecido seco é geralmente mais protetor que o molhado. Entretanto é importante estar ciente que apenas se cobrir não bloqueia toda a radiação ultravioleta, se a luz passa através de um tecido, a radiação UV também passará.
  • Proteja a cabeça, use chapéu. Chapéu com aba é o ideal, porque protege áreas muitas vezes expostas ao sol intenso, como orelhas, olhos, nariz, couro cabeludo e testa. O boné protege o rosto e a cabeça, mas não o pescoço ou as orelhas, onde, normalmente, os cânceres de pele começam a se desenvolver. Os chapéus de palha não são tão protetores quanto os confeccionados com tecido mais grosso.
  • Proteja a pele, use protetor solar. Use protetores solares e labiais especialmente entre às 10 h e 16 h e de preferência com fatores de proteção solar (FPS) de 30 ou mais. O uso do protetor solar é recomendado, inclusive em dias nublados ou encobertos, pois a radiação UV ainda está presente. Entretanto, para garantir a proteção contínua, os protetores solares devem ser reaplicados, de acordo com as instruções da embalagem.
  • Proteja os olhos, use óculos de sol. Óculos com capacidade de bloquear 99% da radiação UV, oferecem a melhor proteção para os olhos e as pálpebras.
  • Proteja as crianças. Atenção especial às crianças, pois elas tendem a passar mais tempo ao ar livre e podem se queimar mais facilmente. Os pais devem proteger as crianças da exposição ao sol em excesso, siga, portanto, as recomendações mencionadas acima. As crianças mais velhas precisam ser alertadas sobre a exposição ao sol uma vez que se tornam mais independentes.

Lembre-se que as férias de inverno também são um bom motivo para desfrutar ao ar livre, mas não se esqueça de seguir as dicas de prevenção para câncer de pele. O importante é saber como se proteger e manter uma pele saudável.