Estadiamento do Câncer de Pele Basocelular e Espinocelular

O estadiamento é uma forma de descrever um câncer, sua localização, se e para onde disseminou, e se está afetando as funções de outros órgãos no corpo. Ter conhecimento do estágio ajuda o médico a decidir o tipo de tratamento a ser realizado e o prognóstico do paciente.

Para determinar o estágio de um câncer de pele basocelular e espinocelular, a lesão e o tecido normal ao redor precisam ser removidos cirurgicamente e enviados para um estudo anatomopatológico.

O sistema de estadiamento utilizado para o câncer de pele basocelular e espinocelular é o sistema TNM da American Joint Commission on Cancer. O sistema TNM utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer: o próprio tumor, os linfonodos regionais ao redor do tumor, e se o tumor se espalhou para outras partes do corpo.

TNM é abreviatura de tumor (T), linfonodo (N) e metástase (M):

T – Qual é o tamanho do tumor primário e onde está localizado?

N – O tumor disseminou para os linfonodos regionais ou há evidência de metástases em trânsito?

M – Existe presença de metástase para outras partes do corpo?

Tumor – Pelo sistema TNM, o T acompanhado de um número (0 a 4) é usado para descrever o câncer de pele não melanoma primário, particularmente o seu tamanho. Pode também ser atribuída uma letra minúscula “a” ou “b” com base na ulceração e taxa mitótica.

Linfonodo – O N no sistema TNM representa os linfonodos regionais, e também é atribuído a ele um número (0 a 3), que indica se as células do câncer de pele não melanoma disseminaram para os gânglios linfáticos. Pode também ser atribuída uma letra minúscula “a”, “b”, ou “c”, conforme descrito abaixo.

Metástase – O M no sistema TNM indica se o câncer de pele não melanoma se espalhou para outras partes do corpo. No melanoma, as metástases podem ser encontradas na pele, no tecido subcutâneo ou em outros órgãos, como pulmão, fígado ou cérebro.

Categorias T

TX – O tumor não pode ser avaliado.

T0 – Não há evidência de câncer.

Tis – Carcinoma in situ.

T1 – O tumor primário tem até 2 cm de diâmetro e tem 1 das características descritas abaixo.

T2 – O tumor primário tem mais de 2 cm de diâmetro e tem 2 ou mais características descritas abaixo.

T3 – O tumor invade os ossos faciais, como mandíbula ou ao redor dos olhos.

T4 – O tumor invade outros ossos do corpo ou da base do crânio.

Características para distinguir o risco de alguns tumores T1 e T2 são:

  1. O tumor primário é de até 2 mm.
  2. Tumor invadiu baixo na derme profunda ou hipoderme.
  3. Tumor invadiu os nervos na pele (invasão perineural).
  4. Tumor começou na orelha ou no lábio.
  5. As células tumorais são pouco diferenciadas ou indiferenciadas.

Categorias N

NX – Os linfonodos regionais não podem ser avaliados.

N0 – Não há nenhuma evidência de câncer nos gânglios linfáticos.

N1 – O tumor primário tem mais do que 3 cm de diâmetro e se espalhou para 1 gânglio linfático.

N2a – O tamanho do tumor primário tem entre 3 e 6 cm e se espalhou para 1 gânglio linfático.

N2b – O tamanho do tumor primário é maior do que 6 cm e se espalhou para 1 gânglio linfático.

N2c – O tamanho do tumor primário é maior do que 6 cm e se espalhou para os gânglios linfáticos.

N3 – O tumor é maior do que 6 cm de diâmetro e se espalhou para os gânglios linfáticos.

Categorias M

M0 – O tumor não se espalhou para outros órgãos.

M1 – O câncer se espalhou para órgãos distantes.

Estágios do Câncer

O estadiamento da doença é determinado combinando as classificações T, N, M:

Estágio 0 Tis, N0, M0
Estágio I T1, N0, M0
Estágio II T2, N0, M0
Estágio III T3, N0, M0

T1 a T3, N1, M0

Estágio IV T1 a T3, N2, M0

Qualquer T, N3, M0

T4, qualquer N, M0

Qualquer T, qualquer N, M1